o impossível carinho

escuta, eu não quero contar-te o meu desejo,
quero apenas contar-te a minha ternura?
ah, se em troca de tanta felicidade que me dás
eu te pudesse repor
– eu soubesse repor –
no coração despedaçado,
as mais puras alegrias de tua infância!

Manuel Bandeira

Lançado em 17/12/2007

Anúncios

Tags:

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: