bebendo sozinho

Sentado, bebo sozinho,
    indiferente ao crepúsculo.
As flores caídas
    acumulam-se nas dobras
    de minha túnica.
Bêbado, me levanto
    e procuro a lua nas águas.
Os pássaros já se foram todos.
    São raros os passantes.

Li Bai

Anúncios

Tags:

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: