a cor da liberdade

deixar na pele o sol da servidão
é possível
deixar no corpo o frio da solidão
é possível

é possível apagar o banzo que é sinete
no coração
trocar de nomes, idioma, país
é possível

até achar que a lua do senegal
tem a mesma claridade do luar
que penetra sorrateiro e clandestino
nos porões da senzala

tudo é possível

impossível é calar no homem
o vento da liberdade

Ronald Claver

Anúncios

Tags:

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: