o campo no outono

Os ritos e a música
corrigem meus defeitos.

As montanhas e as florestas
alimentam minha inspiração.

Movo a cabeça
e com meu chapéu de gaze
atravessado
esquento minhas costas ao sol.
Incide sobre meus livros,
a luz dos bambus.

Se o vento derruba as pinhas,
vou recolhê-las.
Se esfria,
tiro o mel da colmeia
em esparsas e pequenas
manchas rubras e douradas.

Quando penduro meus tamancos,
espalha-se um sutil aroma.

Du Fu

Anúncios

Tags:

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: