herança

O pegar o touro à unha,
o dar o boi e a boiada
pela guerra ou pela paz,
a tempestade num copo
e a festa na tempestade,
vontade como de ferro,
coração como borracha,
compreensão inesperada,
o verso nunca converso
e a intensidade do ódio
com o amor mais desbragado,
noite adentro, tardo dia,
acolhida e rebeldia,
esse legado de ti.

Lígia Cademartori

Anúncios

Tags:

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: