fixado

Meus olhos fixam em um ponto
E passado tanto tempo
Ainda não consigo desviar
Continuo mantendo o olhar

Na realidade, visualizo o interior
Não o quadro da escrava perdida
Que paira em mesma medida
Enquanto a mente vai; todo vapor

Copos e copos
Segundos e minutos
Vão passando e passando
Mas continuo… encarando

Até que a taça caia no chão
E o som rompa minha visão
Estilhaçado, fragmentado
Finalmente vejo o outro lado.

Daniel Cruz

Anúncios

Tags:

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: