Archive for the ‘Ademir Assunção’ Category

a poesia é uma mina

14/12/2012

quando a noite vem eu ando por aí
meio desleixado um olho aberto o outro atento
no bolso sempre tenho papel e caneta
porque a qualquer momento pode pintar
uma frase porreta, um tumulto, uma treta
e no fundo eu nunca sei quando virá
aquele verso que vai virar tudo de pernas pro ar
e me fazer chegar aonde eu nunca cheguei aonde esfarrapado
e torto eu já nem sei

Ademir Assunção

não está a venda

27/04/2012

eu
vou
vendo
a
vida
en
vol
vendo
a
vida
que
não
vendo

Ademir Assunção

in a silent way

26/03/2012

silêncio
na casa
vazia


um grilo
estrila

:estrela girando a lâmpada
:cigarra rachando a casca

silêncio assim
há muito
não havia

Ademir Assunção

flash

04/03/2011

ilhas, ilíadas, olhares,
vozes no murmúrio macio

das madrugadas, passos
na areia do tempo, pessoas

que se cansam de cruzar
os desertos, ou desistem

de acender seus incensos

quando palavras não dizem
mais nada

e tudo o que resta é uma ode ao silêncio

Ademir Assunção