Archive for the ‘Artur da Távola’ Category

63 anos

01/10/2010

Todos os meus sábados
no sol desta tarde.

Todos os meus sóis
na tarde deste sábado.

Todas as minhas tardes
no sol deste sábado.

Toda a minha vida
no sábado desta tarde de sol.

Artur da Távola

o peixe

27/09/2010

Cego e sagaz
tudo vê e nada sabe.
Mudo e falaz
é lâmina sem espada,
folha elegante de matéria
do abissal silêncio onde reina sem querer.

O peixe cumpre rituais
que desconhece.
Pecilotérmico,
é faca, escama, escuna
de peso levitado e fléxil.
Respiração sem ar.
O peixe escamoteia a inércia
e re-inaugura
a gratuidade do movimento
que o conduz à não direção
onde se esconde, copula,
e consome o invisível.

Artur da Távola