Archive for the ‘Camões’ Category

mudam-se os tempos, mudam-se as vontades

19/04/2010

Mudam-se os tempos, mudam-se as vontades,
Muda-se o ser, muda-se a confiança;
Todo o mundo é composto de mudança,
Tomando sempre novas qualidades.

Continuamente vemos novidades,
Diferentes em tudo da esperança;
Do mal ficam as mágoas na lembrança,
E do bem, se algum houve, as saudades.

O tempo cobre o chão de verde manto,
Que já coberto foi de neve fria,
E em mim converte em choro o doce canto.

E, afora este mudar-se cada dia,
Outra mudança faz de mor espanto:
Que não se muda já como soía.

Camões

Anúncios

Transforma-se o amador na cousa amada

13/07/2009

Transforma-se o amador na cousa amada,
por virtude do muito imaginar;
não tenho, logo, mais que desejar,
pois em mim tenho a parte desejada.
 
Se nela está minha alma transformada,
que mais deseja o corpo de alcançar?
Em si sòmente pode descansar,
pois consigo tal alma está liada.
 
Mas esta linda e pura semideia,
que, como um acidente em seu sujeito,
assi’ co’ a alma minha se conforma,
 
está no pensamento como ideia:
[e] o vivo e puro amor de que sou feito,
como a matéria simples busca a forma.
 
Camões

Lançado em 29/10/2007

Enquanto quis Fortuna que tivesse

18/05/2009

Enquanto quis Fortuna que tivesse
esperança de algum contentamento,   
o gosto de um suave pensamento   
me fez que seus efeitos escrevesse.

Porém, temendo Amor que aviso desse
minha escritura a algum juízo isento,
escureceu-me o engenho co tormento,
para que seus enganos não dissesse.

Ó vós, que Amor obriga a ser sujeitos
a diversas vontades! Quando lerdes
num breve livro casos tão diversos,

verdades puras são, e não defeitos. 
E sabei que, segundo o amor tiverdes,
tereis o entendimento de meus versos.

Camões

Lançado em 14/05/2007