Archive for the ‘Fabrício Marques’ Category

admirável pálpebra do dia

03/08/2015

Admirável pálpebra do dia
estranha ao poeta que,
insone, esgueira-se sob
a fina chuva de melancolia

a perseguir palavras
como se pérolas
incrustadas na pele,
no mármore, na pupila

e nem percebe a estatuária
disposta na praça
de cuja proa partem
imagens vazias

de modernidades tardias

Fabrício Marques

mini litania de política editorial

03/06/2011

Me suplica que eu te publico
Me resenha que eu te critico
Me ensaia que eu te edito
Me critica que eu te suplico
Me edita que eu te cito
Me analisa que eu te critico
Me cita que eu te publico
Me publica

Fabrício Marques

outra coisa

08/09/2009

não é arma
não é arte
que disfarça
é outra coisa
parece que é
babel
balbúrdia
alvoroço
mas não
é outra coisa
não é
estardalhaço
não é farfalhar
de árvores
é outra coisa
que deu o ar
de sua graça

Fabrício Marques

manhã

17/08/2009

 

manhã
tão
magnífica
que
a
moça
de
olhos
de
amêndoa
ignoraria
se
surgisse
o
apocalipse
entre
as
magnólias

Fabrício Marques

jardim para o sonho do tigre

20/07/2009

brincam de ser minhas
coisas que dizem
ao mínimo silêncio,
tenho fome
e a sede se avizinha
desexplicadas,
as coisas se revelam
revirando as trevas pelo avesso

desperto do sonho
cercado de paredes
e, tigre, reconheço
onde a minha fome
quando o meu silêncio
qual a minha sede

Fabrício Marques

Lançado em 23/03/2009

êxodus

20/07/2009

vá para o ardor que te adense
vá para o salto que te sacuda
vá para o passado que te pertence
vá para o ruído que te restaure
vá para o frêmito que te festeje
vá para o vértice que te vasculhe
vá para o crepúsculo que te carregue

Fabrício Marques (poeta manhuaçuense)

Lançado em 27/02/2009