Archive for the ‘Gonzaguinha’ Category

e vamos à luta

11/02/2013

Eu acredito
É na rapaziada
Que segue em frente
E segura o rojão
Eu ponho fé
É na fé da moçada
Que não foge da fera
E enfrenta o leão
Eu vou à luta
É com essa juventude
Que não corre da raia
À troco de nada
Eu vou no bloco
Dessa mocidade
Que não tá na saudade
E constrói
A manhã desejada
 
Aquele que sabe que é negro
O coro da gente
E segura a batida da vida
O ano inteiro
Aquele que sabe o sufoco
De um jogo tão duro
E apesar dos pesares
Ainda se orgulha
De ser brasileiro
Aquele que sai da batalha
Entra no botequim
Pede uma cerva gelada
E agita na mesa
Uma batucada
Aquele que manda o pagode
E sacode a poeira
Suada da luta
E faz a brincadeira
Pois o resto é besteira
E nós estamos pelaí…

Gonzaguinha

lindo

15/08/2011

Lindo
enquanto eu puder chorar contigo
Livre
na mansa explosão dos nossos sentimentos
Lindo
nos lábios o doce desse momento
Livre
das lágrimas vindo nosso sorriso
Lindo
as vozes surgindo em meio ao nosso choro
a calma do canto
a carga da nossa mais profunda emoção
Lindo
irmão, companheiro, amante, amigo-digo
Livre
quem ama não teme nenhum perigo
Lindo
nas faces, as cores do fruto novo
Livres
pessoas, as gentes, a tribo, o povo
Lindo
a vida vingando irreversível
Livre
na calma do canto
a força da nossa mais profunda emoção

Gonzaguinha

semente do amanhã

20/07/2009

Ontem um menino que brincava me falou
que hoje é semente do amanhã…
 
Para não ter medo que este tempo vai passar…
Não se desespere não, nem pare de sonhar
 
Nunca se entregue, nasça sempre com as manhãs…
Deixe a luz do sol brilhar no céu do seu olhar!
Fé na vida, fé no homem, fé no que virá!
 
Nós podemos tudo,
Nós podemos mais
Vamos lá fazer o que será

Gonzaguinha

Lançado em 08/05/2009

trabalho e festa

20/07/2009

Pro homem pra quem o trabalho é festa
Todo dia é de festa é mais mió
Porque a sua festa é a sua vida
E o fruto do trabalho é mais maior
É toda recompensa de esforço
É a alegria no derrame do suor.

Bate o tambor companheiro
Chamando o povo d’aldeia
Hoje é o meu coração
Que faz a farra e incedeia.
É meu direito à preguiça
É meu direito ao fazer
Ser dono do meu trabalho
É meu direito ao prazer.

É doce e sal reunidos
No calo da minha mão.

Trabalho, festa, pessoa
Vida no meu coração.

Gonzaguinha

Lançado em 30/04/2009

Esperança

13/07/2009

Que toquem os sinos em nome da esperança
Eterna criança que vive, brincando no peito
Dos homens que sabem da força que tem o respeito
Para com seus semelhantes
Na luta por seus direitos
Que traga a alegria o toque feliz deste sino
E faça dançar nas ruas meu povo menino!

Gonzaguinha

Lançado em 02/01/2008