Archive for the ‘Renata Pallottini’ Category

falar contigo

24/08/2015

Falo contigo
e é como se falasse
com essa qualidade
de luz das árvores

É perfurar o verde
e emergir do outro lado
(o úmido porvir
dos vegetais).

Falo contigo
e compreendo o estado
dos sons que surgem
à noite, noite-em-claro.

Falo contigo
e entendo
o que não tem sentido.

Amor é assim, palavra:
lume comovido.

Renata Pallottini

Anúncios

a lua

25/07/2014

Eu digo lua
como quem
não diz nada

como quem subitamente
disco de prata
ser iluminasse

Renata Pallottini

poema

06/06/2011

E então, pergunto, por que esta vida
de pão e horas moídas?

Por que não somente um pássaro
na inciência da tarde clara,

uma árvore verde embutida
no musgo da manhã… Por que esta vida?

Por que não uma pedra severa
que não procura, não erra, não espera?

ou então outra vida, outra vida
que não esta, de sal e lâminas finas,

que não esta, de sal sobre as feridas?

                                Renata Pallottini