Archive for the ‘Sérgio Medeiros’ Category

apenas uma ilhota

12/04/2013

nas bananeiras verdes o sol se rasga e se dispersa
na parede clara o sol se cola sem se franzir 

o sol se deita vagaroso nas cadeiras brancas
(voltadas para ele no terraço)

o sol se oculta atrás do posto de iluminação
o último da ruazinha sem saída

ao lado do sol rodam caminhões pesados

apenas uma ilhota

que o sol embrulha

e arrasta para junto de si
como um pacote

Sérgio Medeiros

Anúncios

vagaroso

18/03/2013

o saco de plástico sobe
vagaroso da grama

ultrapassa a serpentina do muro
faz sombra na calçada

gruda-se como uma preguiça
albina num alto galho seco

respira ali levemente

Sérgio Medeiros