Archive for the ‘Wang Wei’ Category

a lua sobre o rio do leste

03/10/2016

A lua sai de dentro da montanha,
eleva-se, devagar, sobre o portão da casa.
Mil árvores perfuram a humidade do céu,
nuvens negras voam no espaço.
De súbito, o luar embranquecendo a floresta,
a terra respira no orvalho frio.
Águas de Outono cantam nas cascatas,
uma névoa azul paira sobre as rochas,
sombras partidas abraçam cumes vazios.
Como num sonho, tudo é transparente, puro.
De pé, à janela, diante do rio,
de madrugada, sonolento, sem pensar.

Wang Wei

Anúncios

princípio de outono

20/03/2015

O cricrilar dos grilos na cabana
       apressa o outono.
O canto da cigarra nos montes
       lamenta o crepúsculo que se esvai.
Deserta a porta de madeira:
       ninguém por perto.
No bosque vazio,
       encontro marcado
com nuvens brancas.

Wang Wei

na montanha

02/08/2013

Rochedos brancos
    da torrente emergem.
Folhas vermelhas,
    aqui e ali,
    sob o céu gelado.
Não choveu
    na trilha da montanha,
mas o azul do vazio
    molha nossas roupas.

Wang Wei